Pra Não Dizer Que Não Falei Da Yoani

*Por Lucas Nutels

Estudantes protestando contra uma mulher que luta pelo fim da ditadura cubana? Mas não são esses mesmos estudantes que criticam a ditadura de 1964 no Brasil? Se ficou confuso é porque você está começando a entender. A liberdade possui poucos verdadeiros amigos e a vinda da blogueira Yoani Sánchez ilustra o quanto isso é verdade. Se os mesmos estudantes que um dia cantaram em uníssono “os amores na mente, as flores no chão, a certeza na frente, a história na mão”, estão hoje defendendo a escravização coletiva do povo cubano, deve ser porque a história não está mais na mão, mas no bolso (quiçá no lixo). Vai ver que esse pessoal não era amigo da liberdade, mas de outra ditadura com uma cor de diferente.

“Meu Malvado Favorito” – Assassino de rockeiros, negros e dissidentes dando uma refrescada, afinal ninguém é de ferro.

Gente que argumenta com “quem está financiando você?” (Google it: Falsa Indução) nunca vai merecer algum tipo de crédito. Quer saber o porquê? Por que se alguém está financiando a senhorita Yoani Sánchez por defender a liberdade, quem está me financiando por também defender a liberdade? Ou melhor… QUEM ESTÁ FINANCIANDO O ESTUDANTE COM A CAMISETA DO CHE GUEVARA? A União Soviética Rússia? A família Castro? Ahhh! Com eles é diferente (Google it: Polilogismo). Esse tipo de gente não acredita que possa existir uma verdade, mas apenas a “sua” verdade ou a minha “verdade”. Logo o que se tenta é dizer que ela está do lado de LÁ! Logo quem financia essa moça é o perverso capitalismo/imperialismo norte-americano e que quer acabar com a sociedade miserá… igualitária cubana (onde médico é taxista, vender comida é crime e falar mal do governo é passível de ir ao él paredón).

A grande e maior falácia por trás desse argumento é a falsa dicotomia. É pensar que existe um mundo preto-no-branco onde ou é capitalismo ou é socialismo. Possivelmente deva ser uma sequela da guerra fria. De um lado Rússia e do outro EUA (“Capitalismo x Socialismo” = LOL). É verdade que os EUA foram o berço da liberdade e do capitalismo na América, porém “o preço da liberdade é a eterna vigilância” e como não seguiram o conselho de Thomas Jefferson… as coisas mudaram um pouco de lá pra cá (Google it: End The Fed, Obamacare, Ron Paul, U.S. Public Debt).

Um pouco de leitura demonstra que na verdade as pessoas que defendem o capitalismo de mercado (geralmente libertários e que se opõem vigorosamente ao capitalismo de laços, capitalismo de camaradas, capitalismo ‘da rapazeada’ e craptalism. Google it: Fascismo) não são agentes do governo norte-americano, mas pessoas que acreditam que a liberdade econômica e social além de serem superiores moralmente, são superiores em questões de eficiência produtiva. Gente simples que pega ônibus, estuda, tem medo, joga bola, come coxinha de frango e esquece de estudar para a prova, mas que acaba tirando nota azul. E contra-argumentando o único “argumento” dos iztudantxis… Quem financia essa moça e sua turnê não é o interesse imperialista. É a sua competência em revelar a crueldade do sistema cubano, que a faz ser ouvida e lida em diversos periódicos do mundo. Quem a financia é a sua própria coragem e o apoio daqueles que também acreditam na liberdade. E os seus interesses? Essa é fácil: desescravizar o povo cubano.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos - Não Quebre a Janela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s